As festas onde o sexo rola solto 1 Comentário


Desde década de 70, conta-se que os bailes de carnaval de várias partes do Brasil terminavam em orgias lendárias – que eram publicadas posteriormente em revistas e vídeos. Já nos Estados Unidos, festas do pijama, festas de fraternidade e despedidas de solteiro possuem a mesma fama e sofriam o mesmo tratamento. Com o passar dos anos, e a chegadas das DST – especialmente a AIDS -, estes eventos se tornaram cada vez mais raros.

Por isso, o mercado pornográfico começou a criar suas próprias festas, utilizando seus atores e atrizes para tal. E este gênero acabou ganhando o nome de Party Porn, ou Festa Porno. Hoje, diversos sites trabalham com esta modalidade pornográfica. Ao contrário do que se possa pensar, existem muitas variações deste tema, e embora possam ter dois sites com a mesma variação, a qualidade diferencia bastante.

Atualmente, o mais famoso destes sites é o Dancing Bear. Em cada episódio, vemos uma festa só de mulheres – clube das mulheres, chá de panelas, despedidas de solteira, etc – onde começam a participar strippers masculinos nus que provocam as mulheres no local, e muitas delas brincam com os pênis dos caras, até que uma ou outra faz sexo ali mesmo na festa. O site acabou criando a variação mais comum de Party Porn, e diversos outros sites seguem com esta formula.

Outra forma bem comum é conhecida como VIP Party, onde começa como uma festa chique aos poucos se torna uma orgia com todos fazendo sexo. Curiosamente, apesar de não ser um gênero tão procurado, é o que possui maior concorrência.

No Brasil, a ideia dos carnavais permanece acesa, com um baile de carnaval repleto de atores e atrizes profissionais da produtora, onde a festa aos poucos se torna um bacanal, tal qual os bailes da década de 80. Posteriormente, outros bailes acabaram sendo feitos, como bailes de dia das bruxas, de são joão e de ano novo.

Estas festas são, de certo modo, reais. Apesar de ser feita pela produtora porno, a festa começa como tal, com direito a comes e bebes – incluindo bebidas alcoólicas. Das mulheres que participam deste tipo de “festa” a maioria é figurantes – geralmente parentes e amigos da produção -, que geralmente não participam de nenhum ato, mas já ocorreram ocasiões que figurantes ‘entraram na brincadeira’ e fazem alguma coisa – principalmente quando começam a ficarem bêbadas. Estes tipo de festas geralmente são portas de entrada para diversas atrizes iniciantes.

 pp02

Uma variação mais antiga são as festas de fraternidade. Originalmente, o site Shanes World apresentava uma festa 80% real, onde atrizes pornos participam de festas de fraternidade com brincadeiras sexuais com os alunos do lugar, embora não ocorram relações sexuais no local. Posteriormente, alunos eram chamados para fazer sexo com as atrizes particularmente, mas a maioria das cenas com penetração são com atores profissionais. Hoje em dia, o College Rules e seus similares mudaram um pouco este estilo, com uma festa menor e mais controlada, feita em quartos de fraternidade, com vídeos recebidos de universitários. Como nem sempre tem estes vídeos, eles também fazem alguns com atores e atrizes que acabaram por se especializar nesta categoria.

Ainda existem muitas variações, como festa da verdade ou desafio, festas de aniversário, e até jogos de tabuleiro com temáticas sexuais. Mas a qualidade deles – e de suas atrizes – nem sempre é boa. Para finalizar, segue um link para um vídeo onde temos uma figurante que passou demais da conta, e fez algo que ela quase que automaticamente se arrependeu.

Comentários

Comentários


Deixe uma resposta

Um pensamento em “As festas onde o sexo rola solto