Dead Rising


Em um bairro proximo de minha casa, existe um lugar onde posso jogar diversos videogames por hora. Bem, lá encontrei o jogo Dead Rising. Tinha muito ouvido falar nele, pois lembra o excelente Madrugada dos Mortos [o remake] e seria um game de zumbi diferente de Resident Evil. O jogo me encheu de espectativas [o que é algo muito ruim, por sinal].

Pois então, paguei R$3 para jogar no X-Box 360 e fui no Dead Rising. Cara, o jogo é muito melhor do que eu esperava. Nunca me passaria na cabeça um jogo assim. Realmente precisa de um processamento pesado, pois você olha ao seu redor e consegue ver centenas de zumbis pelo cenário, CENTENAS.

post-dead-rising-2

No jogo, uma cidade fora atacada por zumbis, sem mais nem menos. Você é um reporter [Um Eddie Brock moreno e sem simbionte] que foi investigar um local de helicoptero e ao ver o que estava ocorrendo, foi doido o bastante para ficar em um shopping enquanto o helicoptero volta para reabastecer. O objetivo é sobreviver até o helicoptero voltar. Lógico, o jogo oferece muito mais que isso. Você pode ajudar a salvar os sobreviventes que estão o shopping. E conforme as coisas que você faz no jogo, você consegue diversos finais.

O jogo é fantástico, mas o que eu quero falar mesmo é da diversão de matar zumbis. Neste jogo, zumbis são criaturas lentas, que vem em hordas de dezenas, todos juntos, por todos os lados. Mas o legal é que para matar zumbis, muitas coisas viram arma neste jogo. Bastões, espadas, facas e armas de fogo já são manjados de alguns jogos. Mas a novidade é poder usar muitas outras coisas, como frigideiras, caixas registradoras, carrinhos de supermercado, skates e muitas outras coisas. MUITAS. MUITAS MESMO.

E não somente, você ainda tem golpes de estilos de lutas variados, cortadores de grama, carros esporte, samabaias, cestos de lixo, bonecos de pelucia, ancinhos, diamantes, cds, e os secretos Mega Buster [do Megaman X] e Light Saber [do Zero].

Cara, para que eu pare de escrever, aqui vai um vídeo com apenas 28 maneiras de matar zumbis. Fiquem a vontade.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta