O Preço De Um Boquete


Boquete. Talvez não exista nome mais popular para o famoso fellatio, ou sexo oral em um homem. Para alguns, algo muito sujo. Para outros, algo muito prazeroso. Mas, você poderia imaginar que um simples boquete poderia mudar a vida de uma pessoa? E que tal mudar uma lei? Ou mesmo dar inicio a um debate que alcança todo um país? Então, conheça a história de Genarlow Wilson.

 

Com 17 anos, Genarlow Wilson era a estrela de um time colegial de futebol americano e estudante de honra do mesmo colégio, este localizado no estádio da Georgia, nos Estados Unidos. Segundo muitos, Genarlow tinha uma carreira promissora pela frente, quer seguisse o caminho do estudo ou do futebol. E tudo isso iria mudar no ano 2003, em uma festa de ano novo.

Uma adolescente de 17 anos foi a policia e relatou que Genarlow e dois outros adolescentes a teriam estuprado durante uma festa de ano novo, em um quarto de hotel. A polícia fora investigar o caso, e no quarto de hotel, encontrou uma fita de vídeo que mostrava Wilson e outros dois adolescentes fazendo sexo com a adolescente – um de cada vez -, que estava visivelmente intoxicada. Além disso, o vídeo mostra uma adolescente de 15 anos oferecendo fazer um boquete nele, ato tal que ele prontamente aceitou. Além do vídeo, os policiais encontraram camisinhas e bebidas no quarto do hotel. Genarlow e os outros dois adolescente foram presos e levados a julgamento. O juiz perdoou o ‘estupro’ a adolescente, mas condenou Genarlow pelo sexo oral com a adolescente de 15 anos.

 

Na época, o estado da Georgia tinha leis severas contra o sexo oral – para se ter uma idéia, até 1998, o sexo oral, mesmo que fosse praticado entre marido e esposa, era passível de de 20 anos de prisão como punição por tal ato. Genarlow, fora então acusado e culpado de molestar crianças de maneira grave – a criança em questão, seria a tal adolescente de 15 anos -, sendo sentenciado à 10 anos de prisão em 2005, e que, mesmo tendo cumprido a pena, passaria o resto da vida identificando-se perante autoridades como molestador sexual, de tempo em tempos, sob a pena de voltar a ser preso por mais 10 anos, caso não cumpra o que lhe foi ordenado. Além disso, ele não poderia voltar ao convívio com a família caso fosse solto antes de completar 10 anos e prisão, uma vez que ele teria uma irmã de 8 anos de idade, a qual estaria proibido de qualquer contato.

Como nota, apesar das severas leis do estado de Georgia contra o sexo oral, caso Genarlow fosse flagrado fazendo sexo vaginal consensual com a mesma namorada, ele estaria protegido por uma lei apelidada de ‘Romeu & Julieta’, que permite sexo vaginal consensual com menores de idade – e, mesmo que fosse considerado um caso extremo, no máximo passaria 12 meses atrás das grades, sem a obrigação de apresentar-se como molestador sexual.

 

A prisão de Genarlow Wilson iniciou um debate nacional sobre leis como as do estado da Georgia. Além disso, diversas acusações surgiram de que, na verdade, Genarlow fora acusado e condenado pelo crime simplesmente por que ele é negro. Ao saber da história de Genarlow Wilson, o ex-presidente americano Jimmy Carter colocou-se em prol da libertação de Wilson. Então, o estado da Georgia mudou suas leis contra sexo oral, mas, infelizmente, as mudanças não foram retroativas, e Genarlow continou preso, até 2007, quando a Suprema Corte do Estado da Georgia, após diversas tentativas, libertou Genarlow e retirou todas as acusações.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta