O Segredo Dos Quatro Acordes 1


Vídeos sempre foram um assunto constante neste blog. Vídeos como ‘Mickey Mouse Suicida’ ou ‘Girl Dies’, sempre são bem comentados e trazem novos leitores a este blog. E, mais uma vez, um vídeo é o tema deste post. Você já ouvi o The Axis of Awesome?

Apesar do tema das ‘coincidências entre músicas’ ser antigo – existem diversos canais do You Tube possuem quadros voltados ao assunto – os vídeos da apresentação ‘Four Chords’, do grupo de comédia The Axis of Awesome, ganhou fama na internet. O vídeo argumenta que muitas das músicas de sucesso trabalham apenas com quatro acordes, e, para provar seu argumento, fazem uma medley desta musicas de sucesso.

The Axis Of Awesome

Awesome...!

Entretanto, algumas pessoas duvidam das Four Chords. Como pode tantas músicas serem tão limitadas? Afinal, isso é real ou um truque?

E a resposta é: Os dois!

Na verdade, o que o grupo faz, só pode ser classificado como ‘um truque de mágica’! Só que, no lugar de usar a arte da prestidigitação, ele usa a maravilhosa arte da música! Calma, que eu explico:

Primeiro, vamos explicar o que é um acorde: Acorde é um conjunto de nota musicais. Quando se criar uma melodia, utilizam-se uma série de acordes, utilizando-se das notas musicais conhecidas [dó, ré, mi, fá, sol, lá, si] e sua variantes [dó maior, ré menor, etc]. Explicado o que é um acorde, vamos ao segredo do ‘truque de mágica’, que não está exatamente nos acordes, mas, na progressão dos acordes.

Assim como os acordes usam notas musicais com variantes, tambem existem variantes destes acordes, e essas variantes, quando em uma melodia, formam uma progressão. Na verdade, as músicas apresentadas não possuem os mesmo quatro acordes, e sim uma mesma progressão de acordes – exibida no ínicio do vídeo [I V vi IV]. Essa progressão aceita uma variedade de acordes, e, com isso, o Axis of Awesome escolheu um único conjunto de acordes – daqueles possíveis dentro dessa progressão que facilitariam a identificação das músicas – e converteu as melodias de todas as músicas para este conjunto de acordes, modificando a velocidade do ritmo de muitas delas.

Assista o vídeo novamente, mas, no lugar de prestar atenção nas músicas, concentre-se nos quatro acordes do ínicio do vídeo – ouça umas 10 vezes seguidas, para facilitar – e, ouça o vídeo prestando atenção no piano. Você ouvirá os quatro acordes tocando o tempo inteiro. Quando o violão começa a tocar, perceber os quatro acordes fica mais dificil, mas eles estão lá. Alias, falando do violão, ele é responsável por aumentar o ritmo, o que facilita que sejam tocadas as músicas mais agitadas.

Geralmente, você não consegue perceber esses acordes nas músicas originais por que existem diversos outros acordes e efeitos inclusos nas músicas originais, incluindo a própria voz do cantor/cantora. Aliás, a voz, neste vídeo, é outro truque que facilita o reconhecimento da música dentro destes quatro acordes. Isso, sem contar que, em algumas músicas, o que está na progressão dos quatro acordes não é a melodia, mas a voz do interprete, que tambem segue uma melodia e facilita para que a mágica aconteça.

E mais, nem todas as músicas escolhidas possuem a mesma progressão na música inteira, mas, somente em um trecho. Bastando escolher o trecho certo, e, utilizando-se dos truques acima, voi lá! A mágica está feita!

Mas, será que isso quer dizer que o mercado músical está repetitivo e não consegue sair desta progressão de acordes?

Claro que não! Esta progressão, segundo diversos profissionais da música, é utilizada como base para as melodias das músicas. Quando as músicas são finalizadas, utilizam-se a mesma progressão com acordes variados, além de progressões diferentes na mesma música. Basta ouvir as músicas do vídeo em suas versões originais: você quase não consegue encontrar o que elas tem em comum!

Enfim, o vídeo é um belíssimo truque de mágica com música, mas, as músicas apresentadas realmente podem ser tocadas com esses quatro acordes – e, ainda existem muitas outras músicas com base nestes acordes!

Para terminar, aqui vai o vídeo oficial do 4 Chords, presente no album de trabalho do Axis of Awesome, Animal Vehicle.

P.S.: Existe um erro que ocorre nos vídeos das apresentações do Axis Of Awesome – mas que não ocorre no vídeo oficial de 2011 -, dizendo que o grupo nunca fez uma ‘música de quatro acordes’, mas Birdplane é uma música do grupo, e está na lista, portanto, tem quatro acordes.

P.S.2: O texto aqui apresentado é o resultado de diversas pesquisas feitas em sites e blogs sobre música e em comentários dos vídeos no You Tube, em inglês. Não possuo conhecimento musical o suficiente para explicar totalmente o assunto, e, portanto, podem existir falhas no texto devido a erros de interpretação. Se você tem algo à corrigir ou acrescentar, fique livre de faze-lo nos comentários, que será devidamente creditado.

Comentários

Comentários


Deixe uma resposta

Um pensamento em “O Segredo Dos Quatro Acordes

  • Jonas S. Marques

    Olá Rafael;
    Creio que você já me “CONHEÇA” do blog do Rodrigo, em fim.
    Primeiramente, vamos como sempre , as críticas.
    1: O u uso da gramática e da ortografia.
    Sinceramente algumas coisas eu não entendi, como o uso de acentuação em algumas palavras, e em outras não.
    Além disso, existem alguns erros de concordância que escaparam.
    No mais, nada de tão grave.

    2: Quanto a sua explicação sobre o que ocorre.
    Na verdade, eles usam um formato de acordes padronizados, que se encaixa em 90 % das músicas existentes, em algum trecho.
    No entanto, se você reparar, no quinto e no sétimo single, eles alteram alguns tons pra que os acordes caibam na música.
    É algo bem de observação mesmo, mas faltou isso.
    No mais, está realmente de parabéns.

    Continue assim, e mais um blog pros meus favoritos.